No dia 14 de Novembro é comemorado o Dia Mundial do Diabetes, data que tem como enfoque o combate dessa doença crônica que atinge 62 milhões de pessoas nas Américas, o que representa uma em cada 12 pessoas. A maior parte dos casos, entretanto, está ligada a fatores comportamentais e estilo de vida, e é, portanto, passível de prevenção.

A doença

O diabetes é uma doença crônica grave, que ocorre ou quando o pâncreas não produz insulina suficiente ou quando o corpo não usa de maneira correta essa insulina. Existem três tipos principais de diabetes:

– Diabetes tipo 1

Ocorre em cerca de 5 a 10% dos pacientes com diabetes e, embora ocorra em qualquer idade, é mais comum ser diagnosticado em crianças, adolescentes ou adultos jovens.

– Diabetes tipo 2

É o mais frequente entre os adultos e está ligado à obesidade ou excesso de peso, falta de atividade física e má nutrição. Esse tipo representa cerca de 90-95% dos casos, e esta enfermidade pode ser evitada através da redução dos principais fatores de risco: excesso de peso e obesidade, o que contribui para 44% dos casos; inatividade física, que contribui com 27% dos casos; e outros fatores de risco como o tabagismo, abuso de álcool, história familiar e fatores desconhecidos (33%).

– Diabetes gestacional

Ela ocorre quando os valores de glicose no sangue da mulher grávida estão acima do normal, mas ainda inferiores aos de diagnóstico de diabetes. Afeta aproximadamente 10% das gestantes globalmente e é uma condição temporária, porém, caso não seja tratada  pode evoluir a longo prazo para diabetes tipo 2.

Prevenção

A obesidade e o excesso de peso são os principais fatores de risco para diabetes tipo 2, que é a variação da doença com maior incidência. Manter um peso saudável dentro de um estilo de vida baseado em uma boa alimentação e atividade física regular pode prevenir muitos casos.

Para as pessoas que já têm diabetes, é importante manter um nível de glicose adequado no sangue, a fim de prevenir ou retardar complicações crônicas como a cegueira, neuropatia, doença renal ou insuficiência vascular periférica, que podem conduzir a amputações de membros, entre outras sequelas.

Do ponto de vista da saúde pública, a prevenção primária do diabetes pode ser favorecida pela implementação de políticas públicas para prevenir a obesidade ou excesso de peso, tais como aquelas que aumentam a disponibilidade e o acesso a alimentos saudáveis e atividade física. Além disso, para a prevenção secundária, é importante reforçar as políticas que melhorem o acesso ao diagnóstico de diabetes.

A OMS estima que o diabetes seja a sétima causa de morte em 2030. Por isso é importante  adotar uma dieta saudável, atividade física regular, manter um peso corporal normal e evitar o uso de tabaco, para prevenir ou retardar o aparecimento da diabetes tipo 2.